Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2007

Sem rede

Dá-me a tua mão.

Só assim consigo. Dá-me a tua mão, e de vez em quando aperta com força, para eu não me esquecer que estás aqui, que não estou sozinha.

Nunca gostei de estar só.

Em criança, quando a noite caía, e as luzes se apagavam, o silêncio estava sempre carregado de estranhos rangeres que me estalavam nos ouvidos e me enchiam de medo.

Quando a noite caía, e as luzes se apagavam, como um animal do escuro, percorria a distância entre os dois quartos, pisando os mosaicos gelados, um pé, depois outro, numa marcha certa e precisa, e de joelhos na beira da cama, procurava a mão da minha mãe.

A silhueta mexia-se ao de leve, e voltava ao sono profundo logo de seguida.

Eu ficava de joelhos, ali, encostada na madeira dura, finalmente em sossego. A minha mãe dormia, podia vê-la, perfilada na luz da lua coada pelos estores entreabertos.

Era só na escuridão que as pontes se estreitavam. Durante o dia, as ruas eram largas, e o meu espírito ávido de descobrir recantos e espicaçar esconderijos recondidos.

Agora, mesmo de dia, só há pontes, arames esticados...arames sem rede.....e becos escuros.

É por isso que não posso...não consigo ir sem ti. Se me deres a tua mão, como sempre dás, assim, a apertar devagarinho, e às vezes com força, se fizeres assim, posso olhar em frente e confiar.

Subia para o colo do meu pai. Primeiro para cima de uma cadeira , e depois para o colo do meu pai. Era uma aventura! Uma escalada em segurança. O mundo a meus pés, sem dores, sem mágoas, sem ferir nada nem ninguém.

Depois cresci. Como? - Não sei, ninguém sabe como cresce. Cresce e pronto. E quer muito crescer! É toda a gente assim...

O desejo de tocar o céu, leva os ramos fracos a afastarem-se dos troncos protectores. Mas o céu não é dos ramos, nem dos homens. O céu deve ser dos pássaros, e de Deus.

Vamos? Agora é só pontes estreitas, vês? Caminhos de pedras escorregadias, estradas de declives pronunciados, e escarpas tão altas e íngremes que nem se vê o fundo.

As crianças perderam-se? A inocência está a perder-se...eu sinto que sim. Já não sou capaz de dar um passo sozinha no escuro. E tu?

 

Fotografia Fotodependente

sinto-me:
tags: ,
Original Zumbido por meldevespas às 22:59
link do post | zumbir | favorito
|
10 comentários:
De A VER NAVIOS a 27 de Dezembro de 2007 às 09:10
Mais uma belo texto, na linha dos anteriores.
Esta época de Natal é sempre muito inspiradora.
Os meus sinceros parabéns.

J. Lopes
De Anónimo a 27 de Dezembro de 2007 às 10:35
Poderás sempre voar nas minhas asas, por pequenas que elas por vezes tem possam parecer.
As minhas mãos serão sempre tuas! É um zumbido de felicidade e de agradecimento saber que as queres... após este tempo de colmeia juntos.
Mts beijos amor meu!
Zangão Mor
De meldevespas a 27 de Dezembro de 2007 às 12:29
E eu não sei? Claro que sei!
E as tuas asas nunca me parecem pequenas. Jamais.
Obrigado pela visita. Gostei muito!!!!
Amo-te.
Beijos Grandes
De weee a 27 de Dezembro de 2007 às 11:42

Que vontade de ser bebé outra vez...

As minhas mãos estão longe mas eu sei que há umas ali em cima que estão bem pertinho!

Beijos
De telmy a 27 de Dezembro de 2007 às 13:21
Oh, obrigada pelo comentário Carminho ^^

Quanto a este texto gostei bastante. Fez-me lembrar quando somos crianças e ainda temos montes de sonhos que achamos ser possiveis realizar. Onde não nos preocupamos com mais nada sem ser brincar.
Oh :')
*
De Leonor a 28 de Dezembro de 2007 às 11:45
Lindo (para variar) :D:-*
De yan a 28 de Dezembro de 2007 às 13:36
muito obrigado pelas palavras, vou guardar este cantinho.
De R.I.P.per a 30 de Dezembro de 2007 às 13:51
Belo texto :p
De herewithme a 30 de Dezembro de 2007 às 15:07
O crescimento tem destas coisas repentinas que não entendemos como é que acontecem, mas que existem e só depois de acontecerem é que damos por elas...
Adorei o texto, e todo o contexto geral do blog, dou-t desde ja os meus parabens e juntamente com eles o desejo de uma saudoso 2008 e também um convite ao meu espacinho
bjxxx
De Lua de Sol a 10 de Janeiro de 2008 às 15:59
Que texto delicioso!!!!! Adorei!

Beijocas grandes

zumbir

mais sobre mim

pesquisar

 

Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

Constelaçoes

O Sorriso do Parvo

Porque sim

O Cheiro da Chuva

Estória para adormecer .....

Na lama

Memórias de Vento

A solo

Sem fim

Estória para adormecer......

arquivos

Abril 2011

Janeiro 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Janeiro 2007

Julho 2006

tags

todas as tags

online

links

Bee Weather

Click for Evora, Portugal Forecast Get your own free Blogoversary button!
Photobucket


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

Vizzzzzzitas

Horazzzzzz

Tente adivinhar palavras relacionadas com a Matemática no Jogo da Forca:


Clique aqui


Custom T-Shirt Generator
blogs SAPO

subscrever feeds