Segunda-feira, 26 de Maio de 2008

Cegueira

 

 

Os olhos cegos de Jacinta moviam-se numa velocidade inquieta.

Buscavam terra firme. Há quanto tempo nadava, naquelas águas fora de pé. Já mal se lembrava de como era sentir a terra macia a ceder ao seu passo.

Uma maleita estranha ainda nos seus verdes anos tinha-a atirado para o nada em que vivia agora.

A principio a dor de perder o mundo, era aplacada pelos cheiros ou pelos toques.

O seu corpo era ainda um pomar de frutas maduras na ânsia da colheita.

Quando ele chegou, com voz mansa e mãos quentes, ela cedeu na árvore.

Depois ele partiu.

Deixou-a despida e fria.

Ele cheirava a tabaco barato, e tinha um hálito que ateava fogueiras  por onde passava.

Jacinta lembrava-se de sentir crescer um rubor dentro de si, que se espalhava como uma peste, quando  o cheiro dele invadia os seus pensamentos.

Aos poucos tudo à sua volta perdeu o aroma. Permanecia apenas um travo a mofo, que era pouco mais que uma corrente de ar.

Era quase como quando chove uma semana de seguida, e se fecham portas e janelas...

Só que ela estava à chuva. E aquele bafio subtil era ela a envelhecer numa inusitada e húmida escuridão.

Partira sem um adeus.

Deixou-a despida, com um buraco cavado fundo no peito, onde ela enterrou os cheiros das coisas.

Estava exausta de nadar fora de pé.

Sentia falta de sonhar.

Pés descalços, correrias, risos, gargalhadas, beijos, mãos, terra molhada, fogueiras...ele.

Já não conseguia ver os sonhos. Era cega, afinal... Ele deixara-a fria e cega.

Encostou a cabeça no espaldar da cadeira de braços, precisava tanto de descansar...ou então de voltar.

A essência de mulher pomar, tinha-se esvaído com o correr dos dias. E os dias tinham deixado de contar desde que a porta se fechara nas costas dele.

Ali, agora, neste instante, só pernoitava uma alma vazia de sonhos, e cega de vida.

O gato pardo, regressado da caçada nocturna, saltou-lhe para o colo.

Jacinta afagou-lhe o pelo farto, num gesto cúmplice, e o bicho retribuiu com um ronronar satisfeito.

Por breves instantes, na sala abafada, um cheiro a tabaco barato adoçou o ar. 

sinto-me:
tags: , ,
Original Zumbido por meldevespas às 16:01
link do post | zumbir | zumbidos (8) | favorito
|
Domingo, 18 de Maio de 2008

O Verão ainda demora?

 

 

 

 

 

I

Já sonha com dias quentes,

e preguiças na areia,

a Princesa Pim Pam Pum

nas noites de Lua Cheia

II 

Cabelos de algas verdes

Mergulhos no mar salgado

Gelados e bolos de creme

Um sorriso lambuzado

III

Brincadeiras de meninos

caranguejos e conchinhas

Gargalhadas e partidas

Castelos de reis e rainhas

IV

Mais uma volta na cama

Uma onda a rebentar

-Foge menina, agora!

Está na hora de acordar

-Oh que pena, tenho frio

Está a chover lá fora

Será que o sol fugiu

E o Verão, ainda demora? 

 

Image by Pim Pam Pum  

sinto-me:
Original Zumbido por meldevespas às 21:55
link do post | zumbir | zumbidos (5) | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Maio de 2008

Tenho medo

No tempo do sol, havia claridade que escorria sem fim pelo meu corpo.

Regatos de malmequeres no teu sorriso, inundavam horas de contemplação.

No tempo do sol, tu sorrias.

Estendias os braços abertos na minha direcção, e eu nunca me perdia.

O teu abraço era a bússola das incertezas que o vento semeara em mim...noutros tempos, noutros lugares.

...

Tenho medo.

Há pássaros de metal sobre a minha cabeça.

O sol apagou-se e o teu sorriso ficou atrás da cortina de aço alada.

Vou fechar os olhos...só um bocadinho.

Mas deixo a mão aberta...

...se puderes, fica.

 

 

sinto-me:
tags:
Original Zumbido por meldevespas às 11:57
link do post | zumbir | zumbidos (9) | favorito
|
Terça-feira, 6 de Maio de 2008

Will You be Here?

 

 

-Olha está a nevar! - disse o rapaz  de olhos de peixe, sentado na pedra do caminho.

- Não é neve...estamos em Maio, que disparate....-retorquiu a rapariga de mãos de pássaro enquanto de afastava no meio de uma debandada de penas brancas - são as penas das canas. Há um canavial ali em baixo, consegue-se ver daqui.

- Penas ...das canas..!?

- Ou plumas, como queiras...., é este sopro morno que o vento tem em Maio, que as está a espalhar pelo mundo, parece neve...mas não é...

O rapaz abriu a boca e deixou sair uma nuvem de bolas de sabão...depois sorriu.

A rapariga estava debruçada na beira do caminho. Batias as asas por cima de um tapete de flores roxas - São Chupa-Mel , queres? - perguntou, enquanto levava a flor assustada à boca - estás ver como se faz? Assim...aqui na base são doces como o mel...- abriu um sorriso, e ofereceu uma ao rapaz.

- Humm , não me parece.....isso é uma flor!! É para alindar, não para comer... - disse desconfiado - não estás cansada?

Ela tinha pousado ao lado dele, as mãos de pássaro tocaram nos dedos secos do rapaz....-precisas de água....estás a secar...

- Tu sabes que ao pé de ti nunca vou secar. - o rapaz dizia-o com a sinceridade de um amor verde e incauto - além disso, repara, o sol está a cair atrás daquele monte...não tarda arrefece, e depois....

-...depois morremos um no outro como todos os dias - completou a rapariga com firmeza, a fugir do olhar perdido derramado pelos olhos de água .

- Amanhã com o primeiro canto do pardal, voltamos, reinventados, inteiros, amantes...

- Achas que amanhã também vai nevar?

 

sinto-me:
Original Zumbido por meldevespas às 15:14
link do post | zumbir | zumbidos (6) | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

Constelaçoes

O Sorriso do Parvo

Porque sim

O Cheiro da Chuva

Estória para adormecer .....

Na lama

Memórias de Vento

A solo

Sem fim

Estória para adormecer......

arquivos

Abril 2011

Janeiro 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Janeiro 2007

Julho 2006

tags

todas as tags

online

links

Bee Weather

Click for Evora, Portugal Forecast Get your own free Blogoversary button!
Photobucket


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

Vizzzzzzitas

Horazzzzzz

Tente adivinhar palavras relacionadas com a Matemática no Jogo da Forca:


Clique aqui


Custom T-Shirt Generator
blogs SAPO

subscrever feeds