Terça-feira, 18 de Setembro de 2007

- Queres dançar comigo?

- Queres dançar comigo?

Repetia a frase dentro de si,  enquanto cravava a sala de passos pesados, e certeiros, avançando decidido para a sua meta.

Já tinha estado lá fora muito tempo. Tinha mentalmente feito este percurso mais de uma dezena de vezes. Costas direitas, queixo empinado, olhar destemido, e : - Queres dançar comigo?

Não tinha a certeza de conseguir falar, quando a hora chegasse.  Sentia o céu da boca numa textura de papel mata-borrão, e a cerveja que tinha literalmente engolido, só tinha piorado o suor que lhe colava nas mãos, e começava agora a repassar-lhe a testa.

Tinha pedido à mãe para lhe engomar a camisa branca, o branco sempre lhe deu um ar asseado, e isso era muito importante, segundo a mãe.

Vestira umas calças de fazenda riscada cinza trovão, impecavelmente vincadas, e apesar das dores quase o matarem, tinha enfiado os pés nuns sapatos castanhos, engraxados pelo Martinho da Praça, mas que tinham sido do Tio Joel, que calçava pelo menos dois números menos que ele.

-Queres dançar comigo?....ou será melhor: - Queres dançar?? Se sou eu a pedir, ela já sabe que é pra dançar comigo, ou não?!......Mas...não sei... gosto mais de :- Queres dançar comigo?, fica mais composto, é assim, e não há mais conversa!

Ajeitou pela última vez as calças, e rezou aos Santinhos todos para que os seus "haveres" de homem, desta vez se portassem à altura do acontecimento.

Corou...corava sempre que revivia aquele bofetão desconcertante. Apertou tanto a Luisinha , que começou a sentir o seu entusiasmo crescer ao ritmo da música. Ela também sentiu....chamou-lhe ordinário e tarado na frente do povo todo, e espetou-lhe um tal estaladão , que ainda hoje, três anos depois, a orelha onde assentaram os dedos da ofendida, lhe arde em lume brando.

Era uma cena para esquecer, mas o cabo dos trabalhos é que ele se lembrava sempre dela, e o medo, encostava-o às paredes das salas de baile, ou aos balcões dos bares, a dançar com raparigas nos braços de outros, colado ao chão, impotente naquele medo de rapaz a fazer-se homem.

Mas desta vez ia ser diferente! As pessoas já quase tinha apagado da memória aquele episódio sórdido e ridículo , e além disso não queria mais saber disso! -  Hoje vou dançar, e vou dançar com aquela rapariga do vestido amarelo, ou eu não me chame Zé Augusto!

Umas meninas a brincar de roda no meio do salão, travaram-lhe o passo,...e a coragem também.

Olhou para a roda, as meninas dançavam, cantavam, riam às gargalhadas, metidas nos seus vestidos de chita, feitos a primor para a ocasião. Laços de seda nos cabelos, pontas desfeitas, caras rosadas..ficou ali a olhá-las, parado num lugar onde não está ninguém, onde não se pensa, não se existe, não se está.

A voz estridente da menina a puxar-lhe o vinco das calças, acordou-o daquele torpor.

- Olhá lá! Estás a olhar prá onde?? Queres outro chapadão ?

A musica do acordeão era agora um coro de gargalhadas. Das meninas da roda, e de todos os pares dançantes. Raparigas olhavam-no com desmedido desdém, rapazes luziam irónicos sorrisos, e mães pulavam prá frente das filhas protegendo-lhes virgindades de areia.

Mas ele, já lá não estava, não podia estar, tapou a cara com as duas mão em concha, e saiu a correr, como um cão vadio com a cauda entre as pernas depois de ser apedrejado.

Nunca mais ouviu o silêncio. A sua vida desde esse dia foi sempre acompanhada por uma banda sonora de gargalhadas, que até ao fim dos seus dias fizeram dueto com o chorar das cordas de um violino, que tocava nos seus ouvidos a pena que tinha de si mesmo.

Não chegou jamais a saber, com que ânsias a rapariga do vestido amarelo esperou ser para ela que ele dirigia os seus passos pesados mas certeiros, naquele baile.

Não chegou jamais a saber com que força batia o coração dela, por ele. O violino tocou sempre mais alto.

sinto-me:
Original Zumbido por meldevespas às 16:12
link do post | zumbir | favorito
|
13 comentários:
De joão palmela a 18 de Setembro de 2007 às 17:44
Cara Amiga!
Comentar os seus textos logo após a sua leitura, é uma coisa terrível , pois deixam-me sempre sem palavras, deslumbrado extasiado de tão lindos que7zczae são.
Adeus um Abraço,
João Palmela
De Lua de Sol a 18 de Setembro de 2007 às 18:21
Bonito mas triste, dá pena... Mas é daquelas tristezas embelezadas pela música do violino... Como sempre, belo.
Beijocas
De astuto a 20 de Setembro de 2007 às 00:41
A narração é bela. Consegues penetrar na mente masculina, é mesmo isso que pensamos: "será que vou conseguir dizer-lhe..." Às vezes, a crueldade das mulheres é muito exagerada, no que concerne aos afectos, os homens são mais gentis.

Gostei muito de ler este post.

Cumprimentos.
De Lua de Sol a 20 de Setembro de 2007 às 16:38
Passa no ASAS, deixei lá um !
Bjs
De Pedro a 21 de Setembro de 2007 às 09:48
Bom dia,

O Mel de Vespas está em destaque na homepage dos Blogs (http://blogs.sapo.pt) e do SAPO (http://www.sapo.pt).

Parabéns :)

Pedro
De joão palmela a 21 de Setembro de 2007 às 10:41
Cara Amiga!
Parabéns pelo Destaque , pois Este Blog já há muito tempo que devia cá estar, dado o seu imenso valor e assim poder chegar mais longe que bem o merece .
Um Abraço Amigo,
João Palmela
De CARPE DIEM a 21 de Setembro de 2007 às 12:27
Parabéns pelo destaque na pagina do Sapo dado ao meldevespas o conteudos está quase ao lado :) beijinho
De Lena a 21 de Setembro de 2007 às 12:46
O destaque é merecido, no seu caso. É o 4º blog que consulto hoje e já estava a ficar assustada com os destaques para esta 6ª feira.
Bom trabalho!

M.H.
De Lua de Sol a 21 de Setembro de 2007 às 13:34
Ora aqui está um blog de jêto!!!!
Feliz destaque, amiga.
Beijocas.
De AL a 21 de Setembro de 2007 às 14:16
Boa escrita. Excelente argumento. Dá gosto ler blogs assim. Parabéns!

zumbir

mais sobre mim

pesquisar

 

Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

Constelaçoes

O Sorriso do Parvo

Porque sim

O Cheiro da Chuva

Estória para adormecer .....

Na lama

Memórias de Vento

A solo

Sem fim

Estória para adormecer......

arquivos

Abril 2011

Janeiro 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Janeiro 2007

Julho 2006

tags

todas as tags

online

links

Bee Weather

Click for Evora, Portugal Forecast Get your own free Blogoversary button!
Photobucket


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

Vizzzzzzitas

Horazzzzzz

Tente adivinhar palavras relacionadas com a Matemática no Jogo da Forca:


Clique aqui


Custom T-Shirt Generator
blogs SAPO

subscrever feeds